CAPÍTULOS DO LIVRO

Produtos dos Processos de Eliminação

  • Posted on: 15 October 2018
  • By: claudio

Se focalizarmos os nossos produtos dos processos de eliminação, veremos que, ao contrário das outras culturas, em que a urina e a saliva são usadas como remédio, as fezes como adubo, combustível e alimento a outros animais, o homem "civilizado moderno" tem no cabelo, unha, saliva e sobretudo fezes e urina como a sujeira mais mal considerada.

O indivíduo tenta dissociar a ideia de tê-los produzido. Raspa seus pelos e tenta anular seus odores corporais, estimulantes sexuais (feromônios), por meio de diversas essências.

Essa negativa foi tão longe que a eliminação deixou de ser um ato simples, para converter-se num ato complexo, que deve enfrentar uma série de inibições.

Basta lembrar que os termos relativos a essa função são considerados tabus linguísticos, imorais ou grosseiros, e são substituídos por expressões com "vou sentar no trono", etc...

Nos palavrões, podemos ver duas frases: nas crianças, relacionam-se ao ato de eliminação; nos adultos, relacionam-se ao ato sexual.