CAPÍTULOS DO LIVRO

Natureza da Febre Puerperal

  • Posted on: 24 October 2018
  • By: claudio

O parto é encarado como uma doença e envolve grandes riscos.

Em 1789 começa a Revolução Francesa e a Declaração dos Direitos do Homem.

Em 1865, Ignaz Semmelweis, descobridor da natureza da febre puerperal (no pós-parto), é assassinado num hospital psiquiátrico particular em Budapeste.

O hospital da Universidade de Viena na época era o maior do mundo.

O parto era domiciliar, e as mulheres que corriam ao hospital o faziam com temor, apenas o faziam porque o Estado adotava as crianças que ali nasciam.

Havia duas enfermarias para as gestantes. Uma em que o parto era feito por parteiras, e a outra dos professores e estudantes. Cair na enfermaria dos professores equivalia a uma sentença de morte. Semelweis perguntava-se por quê.

Eis que um fato acontece: seu professor ao fazer uma necropsia de uma das gestantes fere-se ao passar o bisturi para um dos estudantes. Ele desenvolve todos os sintomas das mulheres, e em 15 dias morre. Sua necropsia mostra os mesmos sinais das mulheres. Semelweis define a doença como febre puerperal, e acredita que algo passa do cadáver para as mulheres pelo cheiro que impregna as mãos dos dissecadores. É o miasma. Ele passa a experimentar diferentes substâncias que tirem o cheiro das mãos. Lava-as e esfrega-as até chegar ao hipoclorito. Acredita que sua descoberta será divulgada e considerada. Passa a obrigar os estudantes de medicina a lavar as mãos antes de examinar as gestantes. Entra em choque com seus colegas.

Com a reação que sofre, volta a Budapeste, sua cidade natal e inicia seus trabalhos na sua clínica particular e na universidade. Começa a escrever e publicar suas pesquisas. Vai se tornando cada vez mais agressivo chamando os médicos de assassinos.

Semelweis, húngaro, havia vivido em Viena por ocasião da revolta da Hungria contra o Império Austro-Húngaro. Apesar de não ser político é visto com desconfiança por seus conterrâneos. Essa conjunção, mais a sua revolta com a indiferença médica, torna-o maldito. É internado como doente mental e assassinado.

Por ter descoberto a antissepsia, é considerado o pai da medicina moderna. A Universidade de Viena leva seu nome. Essa é a história sucinta da mudança da posição do parto pelos que se dizem "civilizados". Da Europa, guerreira e repressora, impuseram-se aos negros, índios, "selvagens e ignorantes" do resto do mundo.